Eu quero viver do seu lado, mas sem brigas

Quero viver ao seu lado sem brigas

Uma relação próxima onde uma convivência constante é necessária é sempre algo muito complicado. Isso porque as pessoas tem costumes diferentes e prioridades diferentes nas suas vidas. Por exemplo, quando você é criança a sua mãe insiste que você deve manter a sua cama arrumada, porém a sua prioridade nunca será essa, já que você vê coisas mais interessantes a curto prazo. E durante a sua vida inteira isso irá ocorrer, seja com a sua família, no seu trabalho ou em uma relação amorosa, sempre haverá brigas por conflito de prioridades e interesse. Por isso não é muito incomum no deparamos com pedidos do tipo “Eu quero viver do seu lado, mas sem brigas”.

Antes de mais nada é importante termos o conhecimento e a serenidade de entender que nem sempre uma briga é algo negativo. Quando uma divergência e uma discussão é feita de maneira respeitosa, onde as partes envolvidas apresentam seus pontos de vista e argumentos, ela pode ser algo muito construtivo para uma relação. É importante que a pessoa saiba como você se sente, e é mais importante ainda que você esteja aberto a ouvir uma opinião contraria a sua, para que possa ver a situação sob novos olhares, com um exercício de empatia muito importante para um futuro entendimento entre as partes.

Então quando a sua queixa, ou a queixa de qualquer outra pessoa for “eu quero viver do seu lado, mas sem brigas”, não fuja das brigas a qualquer custo, pois elas são um bom meio das partes se entender. Claro que quando as desavenças e brigas se tornam uma rotina pode ser algo que desgasta demais o relacionamento, então independente de qualquer coisa é importante trabalharmos a nossa tolerância todos os dias.

Intolerância não faz você ter um Casamento de Sucesso

Por séculos as pessoas foram intolerantes com coisas que hoje são aceitas sem o menor problema. Pessoas de etnias diferentes se quer podiam conviver tranquilamente juntas, hoje isso está longe de ser um dos maiores problemas na convivência entre as pessoas, por que aos poucos todos foram trabalhando a sua tolerância.

Durante muito tempo o mamilo masculino era algo sexual e tido como um grande tabu. Hoje em dia vemos mamilos masculinos nas transmissões de televisão, desenhos animados destinados crianças e estampando publicidades por todos os lugares e perante os olhos de todos.

Então tenha em mente que a tolerância pode ser algo que facilita a vida e a convivência de todos, não temos por que não trabalharmos alguns aspectos dos quais somos mais resistentes todos os dias.

A questão “eu quero viver do seu lado, mas sem brigas”, pode ser solucionada com um exercício simples de empatia e tolerância de ambas as partes, e uma convivência harmoniosa e tranquila deve florescer.